domingo, 13 de abril de 2008

Por Motivos de Sol.






Pois bem, agora vê:
Me ocorre aqui uma vontade
Urgente de estar com você
No amanhecer ou sob sol a pino,
E escrever sobre suas costas quentes:
Menino,
Que o sol acentue sua luz
Que seja carinho sobre seu corpo
Que te aqueça em amor, e tanto bem
Amém.
Deixa eu escrever em você, vai
Toda paz que quero lhe dar,
As preces pra lhe proteger,
Escrevo em sonetos, haicais.
Por trás da orelha esquerda
Desenho um galhinho de arruda
E faço uma poesia concreta
Que desce serpenteando da nuca,
E vai pela sua espinha
Pela sua vida.
Escrevo uma bossinha no seu ombro
Pouso um passarinho nele
Com colcheia e semínima saindo do bico
Sem bemóis, bem leve
Que a canção há de ser alegre.
Nas suas espáduas
Desenho um par de asas.
As asas que eu sei que você tem.
Porque é sempre esse ruflar
Esse ruflar, quando penso em você.
Esse vento no rosto
Esse gosto de mar.
E por isso mesmo, suas pernas,
Eu encho de escamas
Pequenininhas
Coloridas de azul-infinito.
E cubro suas mãos de folhas
Do verde mais bonito.
Os espaços sobrando
Preencho com as espirais
Do seu mistério.
E quando eu chegar ao seu peito
E a tinta já tiver acabado
Tomo seu coração num beijo
E fico ali ao seu lado
Às margens
De você, rio
Amazonas, Tejo.

6 comentários:

monicat disse...

ah, delicioso!

composta de coisas boas

kamila zanetti disse...

muito belo aqui

Caetano disse...

asas tem aí. atrás de você.
coisa mais linda!

a Paixão é paz.

Flávio disse...

hunf..menino pintado...bonito demais!

Renata Mofatti disse...

Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça é essa poesia de menino pintado feito pela poetisa de asa!!! hehehe

Marcelo Grillo disse...

Asas coloridas. O amor também tem asas. E quando elas se descolorem, partem em busca de novos ares, em busca de outros ventos que nos conduzam sem fazer força... Como uma folha no rio.